Archive for Março, 2006

Mosgos e Linquis

Março 17, 2006

Quando eu resolvo sentar na frente pra prestar atenção na aula, eis que entra o professor de Geografia.
Logo no começo da aula uma “fiscal” que fica perambulando o corredor entrou na sala, pra falar com ele por conta de uma tomada que não funcionava (ele usa um equipamento de som portátil na sala).
O pessoal logo começou a zueira…
– AHHHHNNNNNNNNNN!!!
E quando terminaram a “fiscal” saiu da sala.
– Ei professor! – disse um aluno.
– ?
– O senhor convidou Jannine pra ir pra praia, foi?

* Pausa para flashback:
(Aula de inglês, professora Jannine)
– Então Fulano (Professor de num-sei-o-quê) me chamou pra ir pro cinema e eu disse: I would like to, but I have to study english! O que eu respondi pra Fulano, gente?
– Eu gostaria, mas eu tenho de estudar inglêêêês… – disse a classe em coro.
– Então, Alex (professor de Geografia) me chamou pra a pra ir pra a praia, mas eu disse: I would like to, but I have tests to correct. O que eu disse, gente?
– Eu gostariiiia… mas eu tenho provas pra corrigiiir…

A professora adora associar a vida social com profissional, mas é claro, que transformando ela em inglês pra suas aulas…
Fim do flashback*

– Foi, eu chamei ela sim…
– AHHHHHHNNNN!!!!!!! – gritou a sala em coro.

E ele se pôs a ajeitar o cabelo, exibindo-se pra um espelho imaginário.

Depois, ele começou sua aula, falando sobre vegetação e clima, aquela aula monótona: copia – ouve.
Foi quando eu notei uma frase bastante chamativa.

Dêem uma olhada na pérola da figura:

“Clima Polar – Vegetação Tundra (formada por mosgos e linquis).”

Na tentativa de corrijí-lo, chamei-lhe a atenção.
– Ei, pf’ssô! Ali não é líquens e ali musgos, não?
– Onde?
– Ali!

Ele foi lá e corrigiu à vontade dele: “linquis” e esquecera que eu havia corrijido também o “mosgos”.

Então um outro aluno tentou corrijí-lo também:
– Ei professor!
– ?
– Ali não é “ens” no final, não?
– Onde?
– Ali! Líquens…
– Ah tá…

Ele corrigiu o “linquis” para líquens, mas o “mosgos” ficou lá, talvez pela preguiça ou falta de atenção dos meus colegas. No meu caso, foi medo que me chingassem por conta do meu perfeccionismo 😛

Mas, cá entre nós, ser professor de Geografia há anos e não saber escrever musgos e líquens pega mal, não acham? 😛

Cartão de crédito

Março 16, 2006

Hoje chegou o cartão de crédito que meu irmão de 19 anos pediu há meses. Vamos comemorar, é o primeiro cartão de crédito do meu querido irmãozinho!
É, como se ele soubesse administrar o próprio dinheiro… eu tenho pouca noção sobre estas questões de cartão de crédito, mas concerteza pra se ter um tem que ter uma boa quantia guardada e saber administrar a renda.
MAS QUE DIABOS FAZER COM UM CARTÃO DE CRÉDITO!?

Cartões de crédito tem várias utilidades, MENOS trazer lucro para seu consumidor.
Cartões de crédito podem erradicar a fome no mundo.
– ManhÊ, tô cum fome!
– Não tema meu querido, eu tenho este lindo cartão de crédito que pode te salvar!

Cartões de crédito podem acabar com a AIDS.
– Olha… quero te contar uma coisa…
– Pode dizer, amor…
– Igor, eu tenho AIDS!
– AAHHHHhhh… Era isso? Não se preocupe, eu tava com o meu cartão de crédito na hora…
– AHHHhh… Assim sim!

Cartões de crédito podem provar a existência de Deus.
Cartões de crédito podem educar todas as crianças do mundo.
Cartões de crédito podem te dar super-poderes.
Mas cartões de crédito não trazem vantagem pra você, cara, não trazem.

O Teste de Resistência

Março 15, 2006

Submeti meu cachorro à intensas torturas.
1a Fase: 1 hora ouvindo Tati Quebra-Barraco, No Stop.

Primeira pergunta:
Eaí, Rex, tá pronto pra as perguntas?

Au Au!

Modificações mentais observadas: nenhuma.
Por enquanto tudo ok.

2a Fase: 2 horas ouvindo Negritude Junior. Parada de 2 minutos para ele ir ao banheiro.

Segunda pergunta:
Quanto é 2+1?
Au!

Modificações mentais observadas: perda de coordenação motora – oh não, meu cachorrinho sem coordenação motora! Que terrível!


3a Fase:
Meia hora de Forfun, 1 hora de Simple Plan e 10 minutos de Fresno.

Terceira pergunta:
O que você acha do presente governo de Luis Inácio Lula da Silva?
… hunf… auuuuuu….

Modificações observadas: depressão, alteração na voz e dúvidas quanto à sexualidade (não me perguntem como eu descobri que o Rex tava com dúvidas, dono sabe dessas coisas) – não, pelo amor de deus, o REX NÃO!! ELE NÃO PODE!!!!!!!! SENHOR POR QUE O REX! PORQUÊ?! Bem, melhor ser ele do que eu haha…


Não sei se vou continuar com a série, vou me drogar com alguns calmantes, acho que o Rex vai precisar fazer uma cirurgia no cérebro ou algum tipo de tratamento especial. E vocês aê fiquem rezando para que ele volte ao seu estado normal.

Bad, bad girl.

Março 15, 2006

São duas e meia da manhã. Eduardo em uma de suas crises de insônia, deitado na cama e se enrrolando nos lençóis, agoniado. Os vizinhos do prédio ao lado estão tocando música e cantando num som absurdo, e toda essa potência com apenas um violão… ou dois… Eduardo não se lembra direito, é nisso que dá tomar Coca-Cola demais, ele tava doidão.
– COMO PODEREI VIVEER… COMO PODEREEEEII VIVEEEEERR… SEM A TUA, SEM A TUUUUAAA… SEM A TUUUUAAA COMPANHIIIIAAAAA… – cantam os folgados em voz alta e extremamente desafinada.
– Grrrrrr…
– AH É, TEM TAMBÉM AQUELA DA NOVELA… COMO É…
– diz um dos folgados, e sempre com voz alta.
– SONHO LIIINDO DE SE VEEEERRR… TÔ MORRENDO DE VONTADE DE VOOOOCÊÊÊÊÊÊ…
Grr… já tô ficando impaciente,
pensa Eduardo.
– EITA, TEM TAMBÉM AQUELA NOVA LÁ DO ORKUT, COMO É…
– EU SEI, EU SEI, É ASSIM… EHH… EU VOU TE DELETAR TE EXCLUIR DO MEEEEU ORKUUUTIII, EU VOU TE BLOQUEAR NO ÊMIÉSSIÊÊÊÊNIII…

PORRA, SO ME FALTAVA ESSA, pensou Eduardo, vou lá pedir um silêncio.
Eduardo vai até a varanda, e grita. Nada da atenção dos trogloditas.
– ÊÊÊÊIII!!!! – tenta Eduardo desesperadamente chamar a atenção.
– NÃO ME MANDE MAIS ISCRÁPI NEM IMÊIOU, PÓUER PÔÔÔINTI….

Foi quando surgiu aquela voz, para muitos a voz mais rude e ameaçadora de todas as eras, mas pra mim era a voz mais suave, a minha salvação. Era uma mulher do prédio ao lado, em um andar diferente.
– EIII!!!!!!!! PORRA, NUM DÁ PRA PARAR NÃO!? TEM GENTE AQUI QUERENDO DURMIR!!!!!!1111

~ Silêncio profundo. Os trogloditas nunca mais fizeram barulho algum depois da bronca da tia.

Banheiro mágico

Março 15, 2006

Felipe = po a festa tava massa valeu ae galera diz:
to t falando cara

# Eduardo -How wonderful life is now you’re in the world. diz:
aff

Felipe = po a festa tava massa valeu ae galera diz:
o banheiro eh magiko

# Eduardo -How wonderful life is now you’re in the world. diz:
Ahn?

Felipe = po a festa tava massa valeu ae galera diz:
eh magico

# Eduardo -How wonderful life is now you’re in the world. diz:
como assim?

Felipe = po a festa tava massa valeu ae galera diz:
no banhero vc pode fazer coisas que nao pode fazer em outros lugares

# Eduardo -How wonderful life is now you’re in the world. diz:
como …. ?

Felipe = po a festa tava massa valeu ae galera diz:
ah aih vc ja quer que eu diga minha vida neh

¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯¯
SEM COMENTÁRIOS IAUEhuiaEhauIHEuiAHEUIha

Como acabar com uma sogra facilmente

Março 15, 2006

Aham, isso é um texto psicológicamente perigoso e influente, mas eu não me responsabilizo por seus atos, a alegria vai ser sua, não minha.

Temos várias opções, como:
Envenená-la
– Vamos brindar! Eu trouxe uma garrafa especial de Johnnie Walker! 8 anos! (é claro que você não vai fazer uma coisa dessas, puro desperdício, mas como no caso o cara aê é bem de vida ele faz o que bem entender)
– Ahn? Brindar o quê?
– Erm… seu netinho que vem vindo!
– Ahhh!! Um netinho! AH! Estou tão orgulhosa!
– Tá, vamo brindar 😀
– Eu não bebo…
– BEBE LOGO SUA VÉIA MALDITA (Enfiando o copo guela abaixo)

Poderíamos enforcar a véia:
– Como você foi uma boa sogra este ano merece um presente! – abrindo uma pequena caixa com um colar (lembrando que o cara do exemplo é bem de vida, sugiro que você compre aqueles de bijouteria mesmo)
– Ahn? Noossa quanta gentileza… o que aconteceu?
– Erm, nada não, xá eu pôr aqui ele pra você…
– Erm, olha… tá apertando… TÁ APERTGFFFFffffff…

Poderia enviar uma carta bomba

Ou simplesmente esfaqueá-la.

Mas onde diabos deixar o cadáver da véia?
Esta é a pior parte.
Você pode partir para métodos rústicos tais como canibalismo, cremagem, ou simplesmente
enterrá-la. Mas cuidado: escolha bem o local onde você vai enterrá-la.
O sujeito vai lá, conclui a primeira parte e, como não sabe onde pôr o corpo resolve enterrar na sala. 1 hora depois ele já tá com tudo arrumado e chega a polícia em sua casa e é preso em flagrante: ele morava num apartamento no 2o andar.
O meu predileto é cortá-la em pedacinhos e dar pro meu gato, ele termina o serviço em 1 hora e meia, e serviço bem feito: até agora eu só achei um pedacinho de uma orelha da minha primeira sogra, e olha que isso faz anos hein.

Quem quiser tirar dúvidas é só mandar um e-mail para assassinolokinhogostosao@walla.com, e cuidado que você é o próximo da minha lista hein.

Março 14, 2006

Como comer uma criança

Março 14, 2006

Não tem preço

Março 14, 2006

Imagem original: http://pictureserver.funnyjunk.com/pics2/super_heros__.jpg

HiHiHi… até eu fiquei com pena do moleque agora… haha…

Exagero

Março 14, 2006

Eu estranho o exagero das pessoas. Querer coisas como dinheiro exageradamente, tudo bem, é normal, mas algumas vezes elas passam dos limites. Um ótimo exemplo é a relação Gmail – Hotmail. A Hotmail recentemente mudou sua capacidade de armazenamento de 50MB para 250MB, em todos os e-mails grátis. Já o Gmail, é uma ignorância absurda: 3GB – 3000MB. Pra quê tudo isso? Pra quê tanto espaço? Eu por exemplo, no meu e-mail da Hotmail eu tenho atualmente 148 mensagens, e todas ocupam cerca de 3% dos 250MB. Eu precisava apenas de um e-mail com 100MB, mas eles puseram 250. Agora gigantes disputam quem disponibiliza mais espaço no e-mail: tem até um que lhe dá 1TB – 1 Terabyte, que é 1024GB.
Pois é, mas há exceções, pessoas que precisam de e-mails com grandes espaços, é pra isso que servem as opções, o que deveria ter na hora do cadastro… “O e-mail é para uso pessoal ou profissional?”, sabe?
ABAIXO OS DESPERDIÇADORES DE E-MAILS!